• Luciano Arruda

A Ciência das Exceções

Geralmente quando pensamos nas ciências imaginamos uma série de estudos com intuito de buscar regras, qual o melhor remédio para “x” doença, como resolver determinado cálculo, um meio preciso para identificar a idade de um fóssil, são alguns exemplos, no entanto, existe uma ciência que no seu dia a dia lidará mais com as exceções do que as regras, sim estamos falando da nossa querida Psicologia.


Por trabalhar diretamente com a mente humana e seus pensamentos a Psicologia lida no dia a dia com a incerteza, o caos, mesmo que os esforços sejam enormes para padronizar determinados comportamentos essa é uma tarefa sempre árdua.


Podemos tentar agrupar as pessoas usando quaisquer parâmetros, idade, raça, gênero, país de origem, classe social e com certeza não iremos conseguir encontrar muitos comportamentos tidos como padrão, vou usar um exemplo para deixar as coisas mais claras:


Imagine dez homens de mesma idade, origem, classe social, e cor da pele, os dez são demitidos de uma mesma empresa no mesmo dia, é possível identificar se haverá algum padrão de comportamento dentro desse grupo após o episódio?


Posso afirmar com quase toda certeza que...Não! Alguns podem apresentar tristeza, raiva, revolta, e até quem sabe alívio, um deles pode adoecer, outro entrar na criminalidade, mais um pensar em abrir um negócio próprio, acho que ficou claro não é? É complexo demais tentar prever pensamentos grupais, mesmo os individuais os são.


O consultório psicológico é casa das exceções, pense numa turma de formandos de uma universidade de ponta, dez anos após a formatura todos os colegas se dão bem na profissão, exceto um, adivinhe quem estará no consultório?


É a Psicologia quem lidará com aquele paciente que as medicações não surtem efeito, lá também é para onde irá aquele que sofre por ser belo demais, por não se enquadrar em padrões, por ser uma exceção às regras.


Estudar Psicologia é entender que as regras são para os outros, o “certinho” o “direito” pouco te interessam, ficamos felizes em seguir pelo caminho longo e sinuoso (sim pensei na música mesmo) pelo torto, pelo fora do padrão.


Se você por acaso se interessa pela Psicologia aprenda e enxergar o diferente, a ler as pequenas linhas dos contratos buscando aquilo que os outros ignoram, se acostume a procurar pelo em ovo e agulhas nos palheiros, pois somos a ciência das exceções.


A única regra da Psicologia é: Todos os dias você verá a exceção.


Uma boa semana para você!


Escrito por Luciano Arruda, Psicólogo e fundador do Fluidez Mental (certamente uma exceção a várias regras)., seu contato é luciano@fluidezmental.com.br.


4 visualizações
 

Formulário de Inscrição

©2020 por Fluidez Mental (Onde o pensamento é livre). Orgulhosamente criado com Wix.com