• Luciano Arruda

Pensamentos e comportamentos disfuncionais que te fazem adoecer

Olá tudo bem por aí?


Hoje eu queria falar um pouquinho sobre um tema meio delicado, alguns comportamentos ditos “normais” que as pessoa praticam em seu cotidiano, e que no fundo só as fazem se sentir mal, criar inimizades e diminuir sua autoestima, alguns inclusive te fazem adoecer, então vamos lá:



Buscar atenção e validação constantemente.


Nós seres humanos somos dependentes de atenção, isso desde a infância até nossos últimos dias, o problema é quando isso passa a ser o único objetivo pessoal de alguém, uma verdadeira obsessão.


Muitos colocam toda sua energia em chamar a atenção, e na maioria das vezes de formas não tão positivas, como deformando o corpo ou criando polêmicas gratuitas.


Isso no curto prazo só vai te fazer adoecer, você só ficará contente se ganhar os “likes”, terá muito seguidores e poucos amigos, e ainda corre o risco de perder esses seguidores para alguém que fará ainda pior que você, é isso mesmo que você quer da vida? Ficar esperando os likes?


Busque atenção por coisas positivas, seu trabalho, seus talentos, sua dedicação e não por apelações que em pouco tempo serão esquecidas pois sempre haverá alguém para apelar um pouco mais.


Discutir sobre política.


Todo mundo tem convicções políticas isso não há como negar, mas até que ponto vale ficar discutindo, criando inimizades ou mesmo partindo para a agressão física por conta desse assunto?


Uma das maiores pragas do Brasil nos últimos tempos é essa divisão binária estúpida, o famoso “nós contra vocês”. Muitas pessoas levam isso ao extremo com um pensamento totalmente reducionista, tal como; se você não pensa como eu que sou “roxo”, então você só pode ser “lilás”.


A política é necessária para a vida, as pessoas podem ter visões amplas sobre determinados temas, mas é sempre necessário que haja um certo grau de respeito com os discordantes.


Discutir sobre política só te faz criar inimigos, isso é legal? Ou será que você também só está querendo chamar atenção?


Não faça guerra, faça negócios, música, arte, amor, chocolate, sites, livros….


Manter um relacionamento que não é saudável.


Existe uma espécie de mantra que uso com meus pacientes sempre que algum deles me fala mal de seu relacionamento: O relacionamento precisa ser bom…


Quando eu falo sobre relacionamentos não me refiro somente aos amorosos, mas estendo aos relacionamentos comerciais, trabalhistas e laços de amizade.


Muitas vezes os relacionamentos começam muito bem, e se deterioram no decorrer do tempo, isso infelizmente é normal e acontece por vários motivos, muitas vezes alheios às nossas vontades.


Em alguns momentos conseguimos resolver algumas falhas nossas, e até consertar erros alheios, mas quando isso foi tentado mais de uma vez e não funcionou, qual é o motivo de você manter esse relacionamento??


Você pode me dizer, comodismo, crença na mudança, preguiça, medo de está só, mas deixa eu te falar a verdade… Nada disso justifica seu sofrimento em um relacionamento ruim, por pior que possa parecer a ruptura, a dor desaparece com o tempo, mas manter algo que somente te faz mal não é a atitude mais inteligente a ser tomado, a não ser que você seja masoquista.


O relacionamento precisa ser bom, se ficar ruim e não der para mudar ele precisa acabar!!




Depender dos outros para obter seu bem-estar.


Seja sincera(o), quantas vezes na vida você não deixou de fazer aquilo que gostaria por não ter quem te acompanhe?


Você pode dar mil desculpas, medo, vergonha, não gostar de ficar só…. Mas a verdade é: Se você depender de alguém para se divertir nunca será feliz.


Criou-se um mito, totalmente falso por sinal, onde aqueles que frequentam eventos culturais, ou viajam sem companhia são perdedores, sozinhos, etc, no entanto, eu te garanto que eles estão se divertindo muito mais do que você esperando sua companhia.


Eu mesmo já fui várias vezes ao teatro, cinema, shows e viagens sozinho, e vou dizer me diverti bastante!


Lógico que uma boa companhia é sempre mais agradável, porém não havendo ninguém disposto, não perca a oportunidade de se divertir, enquanto estiver aproveitando irá até esquecer que ninguém te acompanhou.


Seguir todas as modas e tendências sem ter opiniões próprias.

Nunca tivemos tanta variedade de escolhas como hoje, podemos fazer compras em diversas lojas, assistir videos variados na internet assim como músicas, mas você já percebeu como as pessoas tendem a consumir exatamente o que os outros consomem?


Isso é um problema quando afeta a sua individualidade, você deixa de ser você mesmo para copiar os outros, não assistir aquela série ou comer no restaurante X faz com que você se sinta mal.


Que tal mudar um pouco tudo isso, e fazer aquilo que você realmente gosta, não se importando com a opinião alheia? Você vai perceber que ao invés de ser um mero seguidor, passará a se tornar referência.



Glorificar empresas ou instituições e discutir com os outros por conta disso.


Você pode ter suas marcas e instituições favoritas, aqui incluo também instituições de ensino e partidos políticos, eu mesmo tenho minhas preferências, mas minha pergunta é: Vale a pena brigar por elas?


Vejo muitas pessoas se degladiando em redes sociais defendendo marca X ou Y, ameaçando outras pessoas, cheguei a ver a cena ridícula de duas pessoas saírem no braço pois um falou da universidade onde o outro estudava (comportamento na universitário por sinal).


E me pergunto, sinceramente, o que você ganha com isso? Ganha pelo menos um desconto interessante ao defender essas marcas? Ganha produtos grátis? Não é cobrado pelos serviços? Tem atendimento diferenciado pelo menos?


Você respondeu não para todas as perguntas não é mesmo? Então vou te deixar mais uma… Vale a pena?


Escrito por Luciano Arruda, Psicólogo e fundador do Fluidez Mental, seu contato é: luciano@fluidezmental.com.br




6 visualizações
 

Formulário de Inscrição

©2020 por Fluidez Mental (Onde o pensamento é livre). Orgulhosamente criado com Wix.com