top of page

A Psico na Cultura: Guyana (The Cult of the Dammed) Manowar

Olá, tudo bem?


Seguindo com a nossa série A Psico na Cultura, hoje vamos falar de uma letra de uma música muito legal de uma das minhas bandas favoritas de todos os tempos o grande e inigualável Manowar.


Guyana (The Culd of the Dammed) foi gravada no quarto álbum de estúdio da banda “Sign of the Hammer” lançado em 1984 e sua letra foge um pouco do padrão de outras obras da banda. A música é conhecida por sua introdução única e criativa fruto do grande trabalho do baixista e líder Joey DeMaio.


A letra fala sobre a tragédia em nosso vizinho a Guiana em 18 de novembro de 1978, onde quase 1000 pessoas cometeram um ato de suicídio coletivo inspiradas pelo pasto Jim Jones, líder de uma seita onde era pregada a igualdade entre as pessoas. Os membros da seita foram influenciados a tomar cianureto misturado a um suco de uva de uma famosa marca norte-americana o Koo-Aid, conhecido no BRasil como Ki-suco.


Essa é até hoje uma das maiores tragédias mundiais decorrentes de causas não naturais (terremotos, furacões, epidemias…) ocorridas no mundo contemporâneo.


Para quem não conhece, segue um vídeo com a música, e mais abaixo minha tradução livre da letra:



Guiana (O culto maldito)


Muito obrigado pelo "ki-suco" Reverendo Jim

Somos gratos por deixar esse mundo de pecados para trás

Nossos corpos sem vida jazem na terra sagrada

Carne que apodrece em meio aos sacrificados


Você era mesmo Deus ou somente ou alguém se passando por ele

que tirou nossos aplausos e nos forçou a ficar


Agora todos juntos vivemos como morremos, sob seu comando ao seu lado


Guiana no culto maldito

Nos dê sua palavra para nossa resistência final

Guiana no culto maldito

Nos dê sua palavra para nossa resistência final


No culto maldito, cultivamos a terra com muito medo de encarar.

E temíamos sua mão

Rápido minhas crianças

Não temos muito tempo

Mas nos encontraremos novamente no outro lado

Primeiro seja legal com os velhos e as crianças e lhes ofereça primeiro a bebida pois estão sedentos.


Guiana no culto maldito

Nos dê sua palavra para nossa resistência final

Guiana no culto maldito

Nos dê sua palavra para nossa resistência final

Guiana no culto maldito

Nos dê sua palavra para nossa resistência final

Guiana no culto maldito

Nos dê sua palavra para nossa resistência final


Chefão jogado em um poço

puxado pela correnteza

gritando como louco

Ele nos disse que a vida era como um hotel

Hora de fazer o check out e tocar o sino


Guiana no culto maldito

Nos dê sua palavra para nossa resistência final

Guiana no culto maldito

Nos dê sua palavra para nossa resistência final

Mãe!

Mãe!


E o que essa letra tem a ver com a Psicologia?


Bem, simploriamente você pode pensar algo como: “Nada, é a só a história de um bando de malucos que se mataram para chegar ao paraíso”, pois se pensou isso está totalmente enganado!!! Essa letra fala de uma das coisas mais importantes que temos, o nosso livre arbítrio.


Eu imagino que você nunca se mataria se alguém pedisse, não é mesmo? E se disser pra você que sim você pode estar se matando aos poucos para não “ficar mal na fita”.


Quantas vezes você não gasta seu dinheiro, comprando aquilo que não deseja para agradar aos outros? Quantas vezes passa a gostar de algo também para agradar alguém. Será que você trai a si mesmo constantemente?


Talvez você não se matasse se alguém pedisse, mas será que você não é a pessoa que mata, que briga, que odeia por causa do futebol? Da política? Do gosto musical?


Somos dominados os tempo todo e muitas vezes sem perceber, deixamos de pensar por nós mesmos, abrimos mãos de nossas crenças para seguir modinhas, ideias políticas, pessoas que queremos agradar, eu você, todos caímos nessas armadilhas sempre.

Então você acha que é exagero eu dizer que quando isso acontece você não se mata também? Não vira escravo dos outros? Pense um pouquinho a respeito.


Vou propor um pequeno exercício para você que está lendo esse texto agora, pegue uma folha de papel e escreva de um lado seus sonhos e do outro lado seus valores. Agora veja quais desses sonhos são seus mesmo ou quais são influenciados por outras pessoas, a seguir veja seus valores e perceba quais você deixa de praticar por influência alheia… Se passou no teste e seus sonhos são seus e você realmente segue seus valores, meus parabéns! Pois eu quando fiz isso fui reprovado :D


Uma boa semana para você!


Escrito por Luciano Arruda, Psicólogo, fundador do Fluidez Mental e Headbanger há mais de 30 anos (Sim sou velho). Seu contato é: luciano@fluidezmental.com.br











6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


Post: Blog2_Post
bottom of page